Bitter-Sweet - Bryan Ferry and his Orchestra

Published on by Wandique

Este disco poderia ser para fans do crooner somente. Mas existe também o apelo dos amantes do jazz de década de 1920. E é claro que é esta música que pontua o nosso querido seriado "Babylon Berlin", ambientado na então moderna República de Weimar. As músicas, a exemplo do album "The jazz age", são reinvenções da música do crooner ao estilo do jazz cometido naqueles dias em que pensava-se que tudo era permitido em nome da modernidade. Houve um tempo em que aconteceu o então chamado "fusion". Eu digo que este disco é "retro-fusion". O album abre com "Alphaville", uma referência óbvia ao famoso filme de mesmo nome do Goddard. Algumas faixas são instrumentais, outras recitadas como o chansonnier que Bryan Ferry muitas vezes é. Os arranjos são superlativos e às vezes, desconcertantes. É fácil fechando os olhos, imaginar um cabaret enfumaçado com "marinheiros brigando na pista" enquanto a orquestra tenta, desesperadamente, se manter ilesa e operante. Deliciosamente decadente.

Lançado em Novembro de 2018

Lado A

1) Alphaville

2) Reason or Rhyme

3) Sign of Times

4) Limbo

5) Bitter-Sweet

Lado B

1) Dance Away

2) Zamba

3) Sea Breezes

4) While my heart is still beating

5) Bitters End

6) Chance Meeting

7) Boys and Girls

Published on Bryan Ferry

Comment on this post