Me and Mr. Johnson

Published on by Wandique

Há muita gente sofisticada por aí que gosta de jazz. Nunca consegui me entusiasmar com semelhante manifestação folclórica, sou mais primitivo, gosto de rock, música erudita do Século XX e BLUES ! Um amigo me perguntou como o Blues se imiscuiu no Rock. Talvez pela simplicidade e naturalidade. O jazz tem algo a mostrar e o Blues algo a dizer. Alguém já disse que Blues é tudo igual e que as letras começam com "I woke up this morning ...". Assim como existe gente "para tudo" em termos de profissões o mesmo acontece para gosto musical. Eu diria que é mais que isso pois música é muito mais que escolha estética mas um pendor nato, algo que temos dentro de nós desde que nascemos. E ao ouvirmos uma determinada música ao longo da vida esta experiência desperta e traz à tona este "pendor musical", caso o indivíduo seja sensível o suficiente para entender música. "Entender música" é algo muito diferente de "saber" ou "conhecer" (não no sentido bíblico). Existe muita gente que gosta de música mas não a entende. Não lembro quando foi a primeira vez que ouvi um Blues mas sei que meu coração passou a pulsar diferente. Isso também aconteceu com o rock e a música erudita do Séc. XX. A música passou a compor o que me tornei ao longo do tempo. Mas voltando à pergunta do meu amigo gaúcho, porque o Blues? Sabe-se que o rock'n'roll se espelhou muito no rythm'n'blues que nasceu da "eletrificação" do Blues lá do sul dos Estados Unidos. O motivo desse "espelhamento" é óbvio: a geração que nasceu durante a WWII sofreu todas as mazelas decorrentes do período pós guerra e os jovens brancos da classe operária que não tinham as mesmas oportunidades da classe média se identificaram com os negros que sempre viveram essas dificuldades e tinham no Blues e Rythm'n'Blues uma maneira de expressar este descontentamento. Ou seja a música já estava lá e bastou misturar com o folk e country-western para nascer esse tal de Rock'n'Roll. Na medida que o Rock'n'Roll virou Rock (ver nota 1) o pessoal foi buscar as raízes do rock e encontrou o Blues ... Todos sabemos a importância do Robert Johnson e este disco do Clapton é uma homenagem. O disco só poderia ter sido fantástico. Não preciso falar nada, e vocês precisam escutar.

Nota 1: Para saber mais sobre Rock e o que vocês estão escutando, leiam "Rock, o grito e o mito" do meu compatriota curitibano Roberto Muggiati, ed. Vozes de 1973. O livro está esgotadíssimo mas teve pelo menos quatro edições, procurem nos sebos de livros (é isso mesmo, existem sebos só de livros!), tenho certeza que este livro irá expandir a tua percepção sobre o assunto e a fruição dos nossos queridos LPs será mais completa e prazerosa.

Lançado em Março de 2004

Lado A

1) When you got a good friend

2) Little Queen of Spades

3) They're Red Hot

4) Me and the Devil Blues

5) Travelling Riverside Blues

6) Last fair deal gone down

7) Stop Breakin' Down Blues

Lado B

1) Milkcow's Calf Blues

2) Kind Hearted Woman Blues

3) Come on in my kitchen

4) If I had possession over Judgement Day

5) Love in vain

6) 32-20 Blues

7) Hell Bound on my trail

Me and Mr. Johnson

Published on Eric Clapton

Comment on this post

MarceloMK 11/24/2015 13:54

Muito bom o tópico
Agora mais um disco na Wishlist :-)

wandique 11/24/2015 14:29

Essa lista é infinita ...